Configurando DB Adapter pela Zend Tool

Existem duas formas de configurar o acesso ao seu banco de dados no Zend.

A primeira e mais comum é editar o arquivo /application/configs/Application.ini e inserir as linhas com os dados de acesso ao banco de dados:

resources.db.adapter = "PDO_MySQL"
resources.db.params.host = "localhost"
resources.db.params.dbname = "zf_exemplo"
resources.db.params.username = "root"
resources.db.params.password = "root"

A segunda que considero mais rápida, uma vez que você já tem todos os dados necessários é por meio da Zend Tool. Acesse via terminal a pasta da sua aplicação e digite:

zf configure db-adapter 
"adapter=PDO_MySQL
&host=localhost
&dbname=zf_exemplo
&username=root
&password=root"

Para verificar se os dados foram inseridos corretamente acesse o arquivo de configuração e verá que os dados foram gravados como citado no terceiro parágrafo.

Projeto Básico com Zend Tool

Existem uma série de diferenças na composição de um projeto com o Zend Framework e em cada fonte que se procura, é visto uma solução diferente.

Baseado nas minhas pesquisas, estou anotando abaixo uma sequência inicial para a configuração de um projeto inicial com o Zend Framework.

Estou levando em conta que a Zend Tool já está corretamente configurada no sistema. Então abra o prompt (windows) ou o terminal (mac/linux), navegue até a pasta onde será criado o seu projeto e digite:

zf create project helloworld

A Zend Tool neste ponto deve ter criado a estrutura do seu projeto, mas é necessário fazer algumas adaptações para um melhor aproveitamento e desempenho.

Abra o arquivo public/.htaccess e acrescente esta linha no início do arquivo:

SetEnv APPLICATION_ENV development

Crie uma pasta modules dentro de application, em seguida crie uma pasta default dentro de modules e mova os diretórios controllers e views para dentro dela.

É preciso ajustar algumas configurações antes de testar o seu projeto. Abra o arquivo application.ini e substitua a linha:

resources.frontController.controllerDirectory = APPLICATION_PATH "/controllers"

por:

resources.frontController.moduleDirectory = APPLICATION_PATH "/modules"

Aproveitando que estamos tratando do frontController, adicione a variável de ambiente.

resources.frontController.env = APPLICATION_ENV

Adicione um include path para a pasta models logo abaixo do include para os arquivos do ZF.

includePaths.library = APPLICATION_PATH "/../library"
includePaths.models = APPLICATION_PATH "/models"

Inclua também o caminho da sua view e o encoding da sua aplicação.

resources.view.basePath = APPLICATION_PATH "/modules/default/views"
resources.view.encoding = "UTF-8"

Teste agora o seu projeto digitando http://localhost/helloworld/public/

Para adicionar um novo módulo, vá até a pasta modules e digite:

zf create module [nome-do-módulo]

Para adicionar um controller e uma view ao módulo digite:

zf create controller [nome_do_controller] 1 [nome-do-módulo]

Isto já é suficiente para ter um projeto básico rodando.

Como configurações adicionais ao application.ini podemos inserir

resources.frontController.controllerDirectory = APPLICATION_PATH "/modules/default/controllers"
resources.frontController.defaultModule = "default"
resources.frontController.baseUrl = "/" 

Mas até o momento não achei necessário utilizar, pois o módulo default sempre vai ser o default, indicar o defaultModule seria útil se decirmos usar outro módulo como padrão. O encoding você precisa estar atento na criação das suas views e quando salvar o seu arquivo. E os demais apontamentos de pastas já são executados normalmente pelo ZF, portanto até agora sem necessidade de indicar.